Por que existe fome no mundo?
A fome no mundo tem sido motivo de preocupação de vários setores da sociedade, mas ainda está longe de ser resolvida. A cada ano, cerca de 30 milhões de pessoas morrem de fome no planeta, contrariando a Declaração Universal dos Direitos do Homem, que afirma que toda pessoa tem direito a um nível de vida suficiente para assegurar saúde e bem-estar para si e para sua família. A alimentação é um dos requisitos fundamentais para que se alcance esse nível de vida. A fome pode ter várias causas, sejam naturais (secas, enchentes, terremotos, pragas de insetos) ou humanas (guerras, má administração dos recursos naturais, distribuição ineficiente dos alimentos, crescimento desproporcional da população, pobreza, contraste na concentração de renda etc.). A principal causa da fome no mundo, no entanto, é o fato de as pessoas não conseguirem obter comida suficiente devido às condições de pobreza em que vivem. Dependendo da região analisada, essa pobreza pode ter várias causas. Muitos países vivem décadas e décadas em guerras e conflitos, empobrecendo a população. Afeganistão, Congo e Somália são exemplos de países que vivem em constantes conflitos e onde a fome tem proporções alarmantes. Nos países subdesenvolvidos ou em desenvolvimento, a pobreza decorre, principalmente, da má distribuição de rendas. A maior parte da população não tem acesso aos estudos, ao trabalho e não consegue ganhar o suficiente para suprir nem as necessidades mais básicas, como é o caso da alimentação. O Brasil é um dos países em que a fome tem relação direta com a má distribuição de renda.